NAKED BRASIL

NAKED BRASIL

retirei isso da descrição da Naked Brasil. faz muito sentido e me deixa com raiva de não ter sido eu o autor, rs.

Missão
Nós acreditamos que:

#1. Tudo comunica.
Você pode ter o melhor anúncio de TV no mundo. Porém, se o atendente do seu call center for rude com seus clientes, isso não te ajuda em nada.

#2. Seus clientes são seus parceiros.
A linguagem do marketing às vezes soa como a indústria travando uma guerra contra as pessoas. Não gostamos de palavras como “consumidores”, targeting, etc., quase sempre derivadas de linguagem usada em conflitos. As pessoas sempre serão um dos canais de comunicação mais poderosos para uma marca. Enxergá-las como seu parceiro e colocá-las no centro da comunicação nos ajuda a sermos verdadeiros em tudo que fazemos.

#3. Veja a imagem inteira.
Nosso trabalho é orientado por insights. Antes de desenvolver qualquer projeto, vamos ao centro de todas as questões e oportunidades.

#4. Sempre existe uma maneira melhor.
Sempre achamos que existe uma maneira melhor e não descansamos até encontrá-la

só para descontrair

Porque as vezes o McDonald's está cheio demais.

quem sabe sabe…

a última da Benetton
do MmOnline

A Benetton está levando às últimas consequências a mensagem de sua nova campanha global lançada nesta quarta-feira, 16. A mensagem “Pare de odiar”, ou Unhate, quer promover a “aproximação entre pessoas, fés, cultura e o entendimento pacífico das motivações do outro”. A empresa lança também uma fundação com o mesmo nome Unhate para promover estes valores.

A maneira escolhida para divulgar a mensagem não fugiu nem um pouco da linha polêmica adotada historicamente pela marca italiana. Pelo contrário. A Benetton promove “beijos na boca” muito improváveis entre líderes de países ou ideologias totalmente distintas.

A imagem que deve chamar mais atenção na América Latina é a do beijo de Barack Obama em Hugo Chávez. Mas há outras: o próprio Obama com o líder chinês Hu Jintao; o Papa Bento XVI com Ahmed Mohamed, el Tayeb, líder da mesquita Al-Azhar no Cairo, o presidente palestino Mahmoud Abbas e o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu, o presidente da Coreia do Sul Lee Myung-bak e o líder supremo da Coreia do Norte Kim Jong-il, e a chanceler alemã Angela Merkel com o presidente francês Nicolas Sarkozy.

“Embora o amor mundial continue sendo uma utopia, o convite a não odiar para combater a cultura do ódio é um objetivo realista”, justificou Alessandro Benetton, Chairman executivo da marca.

A comunicação em cima da mensagem Unhate inclui iniciativas e eventos a partir desta quarta-feira, 16, incluindo “ações ao vivo não anunciadas” nas quais jovens irão postar manifestos mostrando os beijos dos líderes em lugares simbólicos de Tel Aviv, Nova York, Roma, Milão e Paris.

Outra iniciativa é o filme Unhate, do diretor francês Laurent Chanez, que será veiculado no site da marca, em cinemas e no YouTube. O roteiro prevê “momentos de conflito e amor”, com imagens, por exemplo, de dois lutadores depois de um round e de um casal que acabou de fazer amor. Haverá ainda uma instalação artística que usará conchas enviadas por habitantes de zonas de guerra. Tudo em nome do amor.

cannes festival internacional de criatividade?? tsc tsc tsc

O Cannes deste ano mudou de nome.  Não é mais o Festival Internacional de Filmes de Publicidade e sim o Festival Internacional de Criatividade.

Para alguns é uma simples mudança que visa privilegiar as peças mais criativas, para mim, é uma droga.  Uma droga porque fere a primeira e principal regra do marketing.  Marketing trata de vender mais, para mais pessoas e com maior freqüência.  Já escrevi sobre isso antes mas, para resumir o que eu penso:  quer ver criatividade pura? vá para um atelier, vá para a casa de um artista.

Propaganda em todas as suas formas serve para vender.  O que adianta uma peça incrivelmente criativa que não vende nenhum produto do cliente?

Cannes colocou a criatividade acima da publicidade.  Eu não discuto a importância da criatividade e muito menos da publicidade.  Mas, neste caso, é (ou deveria ser) a criatividade dentro da publicidade. A palvra dentro tem um papel fundamental aqui. É a criatividade para vender, para tornar um produto rentável, afinal de contas essa é a premissa do marketing, não?

Tem gente que defende a mudança apoiado no fato de que muitas campanhas que eram premiadas eram campanhas fantasmas (que nunca foram veiculadas ou que foram veiculadas em canais irrelevantes).  Eu também sou contra isso.  Mas, agora… tá tudo liberado.

__
Tomás

sim.. boa propaganda ainda existe

Para os apóstolos do apocalipse da propaganda mundial (em especial a brasileira), mais uma sequência de anúncios fabulosos.  Ah, MMM… pelo jeitão do anúncio e todos os avançadíssimos recursos audiovisuais, podemos perceber que eles investiram rios de dinheiro, não?

Agora, se o rugby será grande no Brasil, confesso que tenho minhas dúvidas mas…. a iniciativa é muito boa.

 

tomás

anúncio feito de asfalto

Sim, ainda existe criatividade … e muito boa por sinal.

do AdNews

Depois de um anúncio comestível e outro de parafina (relembre), a Loducca resolveu criar uma propaganda impressa feita de asfalto. A peça foi idealizada para o Grupo CCR e comemora o fato de a Rodovia dos Bandeirantes ter sido eleita pela 5º vez consecutiva a melhor rodovia do Brasil pelo Guia Quatro Rodas Estradas 2011.

Sob o título: “Na remota hipótese de você não conhecer a melhor rodovia do país, aqui vai um pedacinho.”, a agência produziu anuncio feito de asfalto que veiculará na Revista Exame do mês de novembro (só para parte dos assinantes).

Veja como foi a produção do anúncio:

conar usa a mídia para punir a hyundai

da redação do AdNews

O Conar está prestes a realizar um feito raro, que aconteceu apenas quatro vezes nesta década. O Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária decidiu punir publicamente a Hyundai por uma série de 11 propagandas da marca consideradas impróprias.

Na prática, a medida conhecida como “divulgação pública” consiste em publicar mensagem nos principais veículos de comunicação do país condenando a marca – que desde 2009 vem desobedecendo às regras. A punição foi decidida em reunião na Plenária do Conselho de Ética.

Há meses, a marca e sua agênca, a Z , têm investido em campanhas cujo intuito é comparar o resultado de seus carros com a concorrência. Porém, a forma como estava aplicando a tática foi vista como antiética pelo Conar.

Segundo as informações de Lauro Jardim, os anúncios citam marcas adversárias e divulgam pesquisas sobre o gosto do consumidor.