papel digital?

Algumas marcas de impressora de profissionais já tem equipamentos digitais que permitem impressões semelhantes a off-set a um custo muito baixo -quase igual ao das off-sets, ou seja, se antes eu precisaria imprimir milhares de livros, por exemplo, para que ele se tornasse economicamente viável, utilizando essas novas máquinas eu posso imprimir apenas dezenas, com qualidade e a um custo “justo”.

E daí, você pergunta.  E daí que se antes era inviável produzir um livro … do meu blog  por exemplo, hoje já é quase possível (falta um editor maluco).  Ou então eu posso, simplesmente, eliminar os distribuidores do processo (aqueles que armazenam os milhares de livros) e … reduzir o custo final.

Ok, isso é muito bacana … mas o que eu quero comentar é:  se tudo isso é possível vamos ter uma briga interessante.  Acredito que a maioria conheça os “papéis eletrônicos”, aqueles em que você pode “baixar” algum livro e degustá-lo em uma página digital. Apesar de ser fissurado em tecnologia, eu sempre preferi ler em papel de verdade do que na tela do computador… mesmo que essa tela seja mais bonitinha…

Então eu pergunto … quem será que vai “ganhar” essa batalha.  O papel de verdade ou o digital.

E se você está pensando no desmatamento que o papel convencional causa, eu te digo 02 coisas.

  1. já existe solução pra isso (reflorestamento, papel reciclado, etc)
  2. esses aparelhos são muito mais prejudiciais para o meio ambiente do que o papel…

E aí… qual vai ser??

_tco