por falar no nosso amigo

Essa é irresistível.  Será que vão me tirar do ar?

o dia 2 de Janeiro de 2011, um senhor idoso se aproxima do Palácio da Alvorada e, depois de atravessar a Praça dos Três Poderes, fala com um segurança que montava guarda:

“Por favor, eu gostaria de entrar e me entrevistar com o Presidente Lula.”

O soldado olhou para o homem e disse:

“Senhor, o Sr. Lula não é mais presidente e não mora mais aqui desde ontem.”

O homem disse:

“Está bem”, e se foi.

No dia seguinte, o mesmo homem idoso se aproximou do Palácio da Alvorada e falou com o mesmo segurança:

“Por favor, eu gostaria de entrar e me entrevistar com o Presidente Lula.”

O soldado novamente disse:

“Senhor, como lhe falei ontem, o Sr. Lula não é mais presidente nem mora aqui desde anteontem.” O homem agradeceu e novamente se foi.

Dia 4 de janeiro ele voltou, aproximou-se do Palácio Alvorada e falou com o mesmo guarda:

“Por favor, eu gostaria de entrar e me entrevistar com o Presidente Lula.”

O soldado, compreensivelmente irritado, olhou para o homem e disse:

“Senhor, este é o terceiro dia seguido que o Senhor vem aqui e pede para falar com o Sr. Lula. Eu já lhe disse que ele não é mais o presidente, nem mora mais aqui. O Senhor não entendeu?”

O homem olhou para o soldado e disse:

“Sim, eu compreendi perfeitamente, mas eu ADORO ouvir isso!”

O soldado, em posição de sentido, prestou uma vigorosa continência e disse:

“Até amanhã, Senhor!!!”

e não é que a didatura cumpriu o seu papel?

A cada eleição isso fica mais claro pra mim.  A didatura, lá, anos atrás, cumpriu o seu papel.  Tenho isso muito claro (os professores de história, políticos, engajados em sei lá o que que me desculpem mas, para mim, o objetivo da didatura era um só: alienar o povo em relação a política).

Se antes éramos mais engajados e em um passado recente tivemos algumas demonstrações coletivas de engajamento -os caras pintadas, a invasão do senado, etc- isso não passou de … atos bem coordenados. O fato é.  A grande maioria da população brasileira não dá a mínima para política ou, pior, acha graça.

E não to falando aqui de votar em Dilma, em Serra, em sei lá quem.  Não estou defendendo um partido ou outro.  Apesar de ter as minhas preferências pessoais -jamais votaria na Dilma ou no PT- eles pelo menos são… sérios, quer dizer, minimamente sérios.  Não que eu ache que o PSDB seja sério.  São apenas… mais a minha cara.

Mas o que eu quero dizer aqui é o seguinte.  Como é possível, como a população, as autoridades admitem cenas como essa?  Como podemos ter candidatos desse tipo?  Ok, não podemos proibir, todo mundo deve ter direito… eu até entendo mas…. como diabos esses sacripantas são eleitos???

Pelo amor de Deus, olhem isso.  Esse cara está se candidatando a deputado federal… como um cara desses pode ser eleito?  Aliás… mais uma prova que a didatura funcionou… você sabe o que faz um deputado estadual? você se lembra em quem você votou para esses cargos no passado?

Eu sei… a culpa também é minha.

Tomás

o que eu penso, o que eu falo e o que eu faço

muito comum nas micro, pequenas e até médias empresas, o desalinhamento total e completo dessas posturas pode ser fatal.
já que tá na moda, vamos falar dos políticos.  pra variar, da sra Dilma.
o que ela pensa: só Deus e ela sabem
o que ela fala (a que ela se propõe): continuarei a política do lula, brigo pelas classes mais baixas, o povão gosta de mim, esse é o meu foco, vou lutar para melhorar a vida deles (veja, não estou falando se está certo, errado ou qualquer tipo de julgamento, estou apenas relatando).
o que ela faz: tirando todo o blá blá blá, a repaginação visual milionária que ela vem recebendo, contradiz com tudo isso.  não estou dizendo que ela precisa ser feia, ou não cuidar da aparência, mas temos limites.   ser fotografada ostentando uma bolsa de mais de 14 mil reais é completamente absurdo.
seria o mesmo do que, sei lá, o paulo skaf, geraldo alckmin ficarem sentados na favela comendo marmita de arroz com caldo de frango.  eles até podem, claro, se preocupar com as classes mais baixas mas … não pode passar de um certo limite.  limite esse que nossa (ifelizmente) futura presidenta ultrapassou, extrapolou, etc.
sem falar que ela é persona non grata nos estados unidos (país que -também infelizmente- somos grudados e dependentes).
enfim… pensando na sua empresa.  como anda a convergência de sua fala e sua ação?

#Tomás

o twitter com muito mais propaganda.

Lula irá liberar hoje (provavelmente) o uso do twitter e redes sociais nas eleições.  Ou seja, esquecam a paz (ou pelo menos a quase tranquilidade) em relação as propagandas no twitter.  Se hoje temos 50 pessoas que fazem esse tipo de propaganda, durante as eleições teremos milhões de pessoas.

O lado bom é que, pelo menos, você precisa autorizar esses caras a entrarem … então o fluxo será “menos pior”.

Mas, todavia, porém ….

Pra quem quiser ver a notícia completa, http://www.adnews.com.br/midia.php?id=94507

_tco