cannes festival internacional de criatividade?? tsc tsc tsc

O Cannes deste ano mudou de nome.  Não é mais o Festival Internacional de Filmes de Publicidade e sim o Festival Internacional de Criatividade.

Para alguns é uma simples mudança que visa privilegiar as peças mais criativas, para mim, é uma droga.  Uma droga porque fere a primeira e principal regra do marketing.  Marketing trata de vender mais, para mais pessoas e com maior freqüência.  Já escrevi sobre isso antes mas, para resumir o que eu penso:  quer ver criatividade pura? vá para um atelier, vá para a casa de um artista.

Propaganda em todas as suas formas serve para vender.  O que adianta uma peça incrivelmente criativa que não vende nenhum produto do cliente?

Cannes colocou a criatividade acima da publicidade.  Eu não discuto a importância da criatividade e muito menos da publicidade.  Mas, neste caso, é (ou deveria ser) a criatividade dentro da publicidade. A palvra dentro tem um papel fundamental aqui. É a criatividade para vender, para tornar um produto rentável, afinal de contas essa é a premissa do marketing, não?

Tem gente que defende a mudança apoiado no fato de que muitas campanhas que eram premiadas eram campanhas fantasmas (que nunca foram veiculadas ou que foram veiculadas em canais irrelevantes).  Eu também sou contra isso.  Mas, agora… tá tudo liberado.

__
Tomás

anúncio feito de asfalto

Sim, ainda existe criatividade … e muito boa por sinal.

do AdNews

Depois de um anúncio comestível e outro de parafina (relembre), a Loducca resolveu criar uma propaganda impressa feita de asfalto. A peça foi idealizada para o Grupo CCR e comemora o fato de a Rodovia dos Bandeirantes ter sido eleita pela 5º vez consecutiva a melhor rodovia do Brasil pelo Guia Quatro Rodas Estradas 2011.

Sob o título: “Na remota hipótese de você não conhecer a melhor rodovia do país, aqui vai um pedacinho.”, a agência produziu anuncio feito de asfalto que veiculará na Revista Exame do mês de novembro (só para parte dos assinantes).

Veja como foi a produção do anúncio:

tbwa pega carona nas campanhas da almap para havaianas

Do MMOnline.

“Pelo visto nao sao só as Havaianas que ganharam o mundo. Suas campanhas também caíram no gosto da Europa. Nao deveriam ser as Havaianas a assinar? Peça criada pela TBWA/Paris para ‘Exclusive Escapes’, é uma quase reproduçao das belas peças da Almap para os famosos chinelos do tipo japonês”.

#Tomás

o segredo da criatividade é a curiosidade

E precisava vir um guru de fora para dizer isso?

by Seth Godin

The secret to creativity is curiosity.

We often forget to teach kids to be curious. A student who has no perceived math ability, or illegible handwriting or the inability to sit still for five minutes gets immediate and escalating attention. The student with no curiosity, on the other hand, is no problem at all. Lumps are easily managed.

Same thing is true for most of the people we hire. We’d like them to follow instructions, not ask questions, not question the status quo.

Yet, without “why?” there can be no, “here’s how to make it better.”

tecnologia libera a criatividade?

spyke lee

spyke lee

Spike Lee, um dos mais influentes cineastas e diretores da atualidade, realizou conferência de imprensa na tarde desta quinta-feira no Festival de Cannes, na França. O Adnews estava lá e, entre destaques, Lee falou sobre o projeto MOFILM, plataforma digital de conteúdo, do qual é um dos apoiadores, e novas formas de convergir tecnologia e publicidade com produção de filmes.

Fiona Bosman, executiva da Nokia, cliente da MOFILM, e Andy Baker, CEO da organização, também estavam à mesa. Lee estava descontraído, brincou com jornalistas, e inclusive disse amar o Brasil.

Ele manteve sua postura de defensor do conteúdo gerado por produtores independentes e fez uma previsão: “anotem esta data (25/06/2009). Alguém que começou nos dias de hoje com um celular na mão será um grande cineasta amanhã”.

Lee considera “maravilhosa” a possibilidade de cada usuário gerar conteúdo. No campo da tecnologia, o cineasta credita isso à explosão digital, que, segundo ele, “libera a criatividade das pessoas” e principalmente dos jovens. Apoiado pela Nokia, Lee e Fiona concluem que este novo movimento é uma boa oportunidade para gerar engajamento entre marcas e pessoas.

O fácil acesso proporcionado pela tecnologia também foi citado. Atualmente, os equipamentos de vídeo são acessíveis e permitem a expansão do modelo. “Não precisamos mais fazer uma faculdade para trabalhar com produção de vídeos”, lembra. O cineasta citou a importância da internet quando o assunto é produzir filmes nesta nova era. Segundo ele, o meio digital abre possibilidades e implementa a qualidade nas criações de conteúdo e informação.

Publicidade

Spike Lee elogiou ainda a qualidade do setor de propaganda no Fesival de Cannes. Afirmou que a indústria de filmes recorre aos profissionais deste mercado por causa da “excelente qualificação” que apresentam. Também reforçou que acredita na sinceridade do meio, já que o setor se baseia em resultados de campanhas, segundo so quais não há como trapacear.

Jurado em Cannes em 2008, o cineasta confessou a dificuldade atuar nesta condição. De acordo com ele, a subjetividade dá o tom num júri e preferências pessoais falam alto, o que pode causar perda de imparcialidade no julgamento.

_Do AdNews

a educação mata a criatividade?

assistam aos dois vídeos? vale a pena.

_tco