em homenagem a tim

Que sirva de exemplo a todas as empresas.  Na verdade não só esse como muitos e muitos outros exemplos.

Na era virtual (que já entramos faz muito tempo), qualquer empresa que preste um serviço ruim, que não valorize seu consumidor, ou que o trate como apenas mais um número ou um cifrão, corre sérios riscos de ter esse tipo de publicidade.

 

e haja celular…

Eu só fico pensando.  Se devemos ter mais de 5% da população na faixa dos miseráveis (esse número é um chute, não faço idéia.. mas menos não é), como eles têm celular?

Ok, ok.. eles não têm.  Diversas pessoas tem mais do que um aparelho… então, como diabos uma entidade divulga tal informação?

segundo o MMOnline.

O Brasil fechou o mês de agosto com 189,4 milhões de acessos de telefonia móvel, o que dá uma densidade de 97,96% (acessos por 100 habitantes). Segundo os dados informados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), de janeiro a agosto deste ano, foram adicionados 15,4 milhões de acessos à base de assinantes.

Do total de 189,4 milhões de acessos móveis no Brasil, 82,20% (155,7 milhões) são pré-pagos. Nos últimos 12 meses, os estados que mais apresentaram expansão da base foram o Piauí que, com teledensidade de 71,15%, cresceu 33,39%; o Maranhão (teledensidade de 53,59%), com 30,33% de aumento; e o Tocantins (teledensidade de 91,71%), que apresentou expansão de 25,82%. Por região, o maior crescimento no último ano é do Norte, com 20,07%; Nordeste, 19,04%; Sul, com 12,37%; Sudeste, com 11,99%; e Centro-Oeste, com 11%.

O market share de celular segue inalterado e a Vivo permanece na liderança, com 57,2 milhões de acessos (30,23% de participação); seguida pela Claro, com 48,1 milhões (25,43% de market share); TIM, com 45,9 milhões (24,25%); Oi, com 37,3 milhões (19,74%); CTBC, com 576 mil (0,30%); Sercomtel, com 76 mil (0,04% de market share); e Unicel, com 20 mil assinantes e 0,01% de participação. A tecnologia mais usada é o GSM, com 167,1 milhões de acessos. E os terminais de dados (modems e cartões PCMCIA) totalizavam, em agosto, 5,5 milhões de unidades, com 2,94% do total.

na justiça

A briga entre Apple e Nokia continua.
Vejam vocês.  A Nokia é acusada de criar programas que espionem e prejudiquem os aparelhos concorrentes, para ter vantagens competitivas sobre eles, interessante.

do AdNews

Em um comunicado oficial à imprensa liberado hoje, a Nokia anunciou que levou uma nova acusação de infração de patentes contra a Apple para a ITC (International Trade Comission) nos Estados Unidos, citando sete inventos que estariam sendo usados ilegalmente por ela não apenas em iPhones, mas também em Macs e iPods. A nova ação vem a público após a Apple ter aberto seu contra-processo contra a Nokia devido a uma ação que começou em outubro.

As patentes reclamadas pela Nokia nesta nova queixa contra a Apple referem-se à criação de interfaces de usuário, manipulação de câmeras, antenas e até gerenciamento de energia em aparelhos. Todas elas supostamente permitiram à empresa finlandesa criar aparelhos com maior autonomia energética, menores dimensões e preço reduzido, porém também estariam inclusos na leva de inventos que ela já acusou a Apple de ter infringido nos últimos dois anos e meio.

“Embora nosso processo em Delaware esteja relacionado com a tentativa da Apple de pegar carona nos investimentos da Nokia em padrões sem fio, o caso registrado hoje na ITC é sobre a prática da Apple de construir seus negócios em cima da inovação proprietária da Nokia”, disse Paul Melin, gerente de licenciamento de patentes da Nokia. No total, são 17 patentes reclamadas por ela, contra 13 da Apple.