televisão não perderá espaço, diz deloitte

e o Meio e Mensagem propagou.

Os resultados são um pouco duvidosos, mas não impossíveis de acontecer.  De fato a programação sob demanda demora ainda para implacar (especialmente no Brasil), só os inovadores estão começando a conhecer isso…. Vamos ver quanto tempo.  Mas que, em anos, irá perder espaço, isso vai.

A televisão irá dominar os hábitos das pessoas por anos e anos, e a popularidade de serviços de vídeo sob demanda está sendo superestimada. A conclusão da Deloitte se ampara em um relatório que aponta que os anunciantes não devem perder a fé na efetividade da publicidade em televisão.

Para a empresa, em 2010, a maioria dos consumidores de conteúdo permanecerá com o hábito de se ater aos horários dos programas e não de buscar conteúdos sob demanda, desmentindo o que alguns chamam de “Tirania da Agenda”.

Ainda para o relatório, os índices de audiência da TV não podem ser comparados com o online. “O consumo de televisão é medido por telespectadores. Já as métricas do online incluem Page Views, Unique Users, comentários”, afirmou o texto.

“Os anunciantes não devem aceitar a percepção comum de que a audiência de TV está em declínio há muito tempo. Em alguns mercados maduros, bem como nos em desenvolvimento, a televisão tende a ter uma audiência maior.

Para ele, os serviços de vídeo sob demanda, inclusive, podem encorajar mais consumidores a assistir aos próximos episódios de uma série, por exemplo.

anunciantes querem uma única agência de marketing

não vou dar uma de chato dizendo que eu já sabia… mas, de qualquer forma, pesquisa Estudo Agências 2008 revela, anunciantes querem todo serviço de marketing em uma única agência, chega de ter 500.000 de agências.

Veja na íntegra aqui (mundo do marketing)

Ah … Eu já sabia

54% dos entrevistados (400 das maiores empresas anunciantes do Brasil) querem trabalhar apenas com 01 agência de marketing (que concentraria todos os esforços de comunicação).

_tco