não, obrigado

 

nao obrigado

É engraçado como aumenta a quantidade de agências de propaganda que dizem não atender marcas de bebidas e cigarros.  É claro, afinal de contas, se eu não tenho a menor condição de pegar uma dessas contas (que são gigantes) eu digo isso.  Duvido que a Souza Cruz, ou Philip Morris, ou a Ambev quisessem trabalhar com uma dessas agências, é absurdo.

Como diria um amigo meu.  Eu não namoro top models.  Gisele, por favor, não insista.

Faça-me o favor.