preconceito no twitter vira caso de justiça

Honestamente não posso culpá-la mas …

 

do AdNews

Em época de redes sociais, vale mais ainda alertar para o ditado “todo cuidado é pouco”. Se a estudante de Direito Mayara Petruso prestasse atenção a isso talvez escapasse de um processo de representação criminal movido pela Ordem dos Advogados do Brasil, seção Pernambuco. Ela cometeu discriminação contra nordestinos no Twitter ao postar mensagens como: “Nordestino não é gente. Faça um favor a SP, mate um nordestino afogado!”.

A série de ataques teve início no domingo à noite, após a eleição de Dilma Roussef como nova presidente do Brasil. Mayara se revoltou contra vitória da candidata do PT e culpou nordestinos, região onde Dilma teve mais votos, pelo acontecido. Além dela, outros usuários postaram mensagens com mesmo teor: “Tinham que separar o Nordeste e os bolsas vadio do Brasil” e “Construindo câmara de gás no Nordeste matando geral”.

A reação não demorou a vir. Nordestinos criaram a hashtag “#orgulhodesernordestino” e alcançaram os Trending Topics, como o assunto mais discutido no Twitter. “São mensagens absolutamente preconceituosas. Além disso, é inadmissível que uma estudante de Direito tenha atitudes contrárias à função social da sua profissão. Como alguém com esse comportamento vai se tornar um profissional que precisa defender a Justiça e os direitos humanos?”, questionou o presidente da OAB-PE, Henrique Mariano, em entrevista concedida ao jornal O Globo.

Mariano informa que Mayara responderá por crime de racismo, em que pode pegar pena de dois a cinco anos de prisão, e incitação pública de prática de crime (cuja pena é detenção de três a seis meses, ou multa), no caso, homicídio.

Em nota ao UOL Tecnologia, o escritório de advocacia “Peixoto e Cury Advogados” disse que “Mayara Petruso foi sua estagiária, porém, não faz mais parte dos quadros do escritório”. A empresa informou que “lamenta a infeliz opinião pessoal emitida, em rede social”, e disse ter tomado conhecimento do fato pela mídia.

Já aconteceu

Casos semelhantes ao de Mayara já aconteceram. Em março de 2010, o Twitter também foi palco para demissão.  Corintiano declarado, o diretor comercial da Locaweb, Alex Glikas, foi demitido da companhia por enviar mensagens provocativas aos torcedores do rival São Paulo Futebol Clube pela rede social. A empresa havia firmado um contrato de aluguel por dois jogos e as declarações causaram saia justa entre a Locaweb e o clube.

Redação Adnews

Anúncios

Sobre tomás
Me chamo Tomás Oliveira, 31 anos, paulistano, nascido no Itaim, profissional de marketing e vendas. Tenho um filho de 07 anos, que começa a me desafiar, tentando provar que c* não é palavrão, Torcedor (não mais tão fanático quanto antes) do São Paulo, amante de leitura, cinema e jogar bola, adoro blues, jazz e rock´n´roll e outras coisas mais. Estou aqui para aprender e passar um pouco do que eu aprendi. É isso, acredito que já dá pra ter uma idéia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: