sms x emkt

Tempos atrás saiu uma pesquisa dizendo que campanhas de marketing via sms são muito mais impactantes do que as via email marketing.

Na época (não faz tanto tempo assim, na verdade, bem pouco), houve um grande alarde sobre o assunto, como se isso fosse uma novidade, ou alguma coisa …. esquisita.  Pô, meu, qualquer um que queira pensar um pouco sobre o assunto vai entender o porquê, até achar banal.

Carinha fica com o celular pra cima e pra baixo o dia inteiro. Hoje, se você sai de casa sem o celular, geralmente percebe antes de chegar no segundo farol e volta pra pegar (ok, talvez você e só você não seja assim). Quando estamos em reunião, ficamos com o celular em vibra call e, se percebemos que ele está tocando sem parar, pedimos licença para atender, pois deve ter acontecido algo importante. Muita gente tem mais de um número de celular. Enfim, esse item adquiriu uma importância absurda em nossas vidas e isso não acontece com email, pelo menos ainda não (por mais que o msn e o próprio email estejam cada vez mais presentes nos smartphones).

Resumindo. O usuário dá muito mais importância para o celular do que para o email. Uma mensagem que chega no celular desperta muito mais atenção do que um email e, por serem mensagens curtas, geralmente quando um sms chega eu já o leio inteiro, diferente de um email, que eu primeiro vejo o título e, caso me interesse, clico para, depois, ver seu conteúdo (isso sem falar nos milhares de filtros anti-spam que existem nos aplicativos de email).

Agora, o que a pesquisa se esqueceu de dizer (de perguntar ou de pensar) é que, por ser tão mais impactante, o sms gera muito mais rejeição. Ora, eu até tolero um spam (ou muitos deles), no email, nem dou muito importância mesmo, mas spam no celular (desculpe a ignorância, mas eu não sei qual o nome dado para spam via sms) eu não admito.  Isso sim me deixa p da vida.

Enfim, quer usar essa tática? Use! Certamente o usuário irá ler sua mensagem. Mas, seja bom, muito bom, mas muito bom mesmo porque, caso contrário, deixarás alguém P da vida.

_tomás

Anúncios

Sobre tomás
Me chamo Tomás Oliveira, 31 anos, paulistano, nascido no Itaim, profissional de marketing e vendas. Tenho um filho de 07 anos, que começa a me desafiar, tentando provar que c* não é palavrão, Torcedor (não mais tão fanático quanto antes) do São Paulo, amante de leitura, cinema e jogar bola, adoro blues, jazz e rock´n´roll e outras coisas mais. Estou aqui para aprender e passar um pouco do que eu aprendi. É isso, acredito que já dá pra ter uma idéia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: