Valiosas Lições de Tony Hsieh & Guy Kawasaki

É impressionante como a internet te leva a lugares que você não imaginava.  Comecei, há duas horas atrás, procurando um tema específico.  Redes Sociais.  De repente, me deparei com 04 lições de dois caras que são muito boas (mas nada tem a ver com rede sociais, e sim negócios de uma forma geral).

O primeiro deles é Tony Hsieh, fundador do LinkExchange (que a Microsoft comprou pela bagatela de US$265M) e atual CEO da Zappos, o outro, Guy Kawasaki, co-fundador da Altop e diretor da Garage Technology Ventures.

São elas:

VOCÊ NÃO ERRA NO SEU PRIMEIRO EMPREGO
Seja em uma grande multinacional, em uma start-up a beira da falência, ou uma candidata a próxima Google, você sempre pode tirar muitas e valiosas lições.  Basta estar atento.  Na verdade, em uma start-up a beira da falência, as lições podem ser ainda maiores.

CULTURA EMPRESARIAL É MUITO, MAS MUITO IMPORTANTE
Motivar pessoas ao trabalho, msotrar o que fazer, como fazer, mostrar a que a empresa se propõe.  Como quer que a empresa aja, reaga a situações.  Eu, particularmente, sempre achei a história de missão e visão meio babacas.  Valores são essencias pois, na minha opinião, são eles que mostram como a empresa irá se comportar em diferentes situações.  Não podemos prever o futuro, mas podemos, sempre, ter uma postura condizente com nossos valores, independente do ambiente aonde estivermos.

CONTRATE PESSOAS MELHORES QUE VOCÊ
Eu sempre me puni quando achava que meus chefes eram menos competentes que eu e agora, vendo isso, percebo como eles sempre foram espertos.  Profissionais do nível A, contratam outros do nível A+.  Quem é do nível B, contrata do nível C, assim eles parecem bem.  Seja esperto.

SE DEMITA, CASO VOCÊ NÃO GOSTE DO SEU TRABALHO
Você só será bom no que faz, realmente bom, se gostar daquilo.  Sempre dizemos que aquele cara é milionário porque é médico, se eu fosse médico também seria… mas, já parou pra pensar que também existem advogados riquíssimos? Publicitários, dentistas, psicólogos, professores, etc, etc, etc.  Como também, em quantidade muito maior, existem os pobres de cada profissão?  Questões ideológicas a parte, talvez, se aquele professor pobre fosse um publicitário, seria milionário, não?

Tomás

Anúncios

Sobre tomás
Me chamo Tomás Oliveira, 31 anos, paulistano, nascido no Itaim, profissional de marketing e vendas. Tenho um filho de 07 anos, que começa a me desafiar, tentando provar que c* não é palavrão, Torcedor (não mais tão fanático quanto antes) do São Paulo, amante de leitura, cinema e jogar bola, adoro blues, jazz e rock´n´roll e outras coisas mais. Estou aqui para aprender e passar um pouco do que eu aprendi. É isso, acredito que já dá pra ter uma idéia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: