caçadores e fazendeiros

10.000 anos atrás a civilização se dividiu. O cultivo foi inventado e a forma como muitas pessoas gastava seu tempo foi mudada para sempre.

Obviamente, fazendeiros eram diferentes de caçadores. Fazendeiros passavam seu tempo se preocupando com os detalhes, com o tempo, fazendo escolhas sobre sementes e crescimento, trabalhando duro para evitar más colheitas. Caçadores, por outro lado, tinham longos períodos de distração interrompidos por instantes de uma agitação frenética.

Não é maluquice imaginar que algumas pessoas eram (e são) boas em caçar, outras em cultivar. Na verdade, existe um abismo entre os que são bons em uma coisa e os que são bons na outra, não é certo ou errado, são qualidades diferentes.

Existem muitos materiais disponíveis sobre tentativas de usarem medicamentos em crianças “caçadoras” para que elas fiquem sentadas em sala de aula aprendendo a cultivar, isso não faz muito sentido, certo? Adoro esse: https://achismo.wordpress.com/2009/09/29/ted-2006/

Uma criança que tem vocação para caça é facilmente distraída porque perceber o menor movimento na moita é o que precisam para começar a caçar. Esperar, mirar e atirar. Essa criança é capaz de largar tudo e focar como um laser -por um tempo- se isso for urgente. A criança fazendeira, por outro lado, é muito boa em destrinchar os mínimos detalhes de lições de casa, tanto a primeira como a última, sempre com a mesma atenção. Mas não peçam a eles que troquem de posição.

Os marqueteiros confundem os dois grupos. Você está vendendo produtos para fazendeiros e esperam que caçadores comprem? Como você espera que eles descubram seu produto, ou ainda, acreditem que vá ajudá-los em alguma coisa? A mulher que lê todos os artigos da Vogue e imediatamente vai ao site comprar os últimos modelos é completamente diferente da diretora de tecnologia que passa 06 messes analisando todas as soluções possíveis de ERPs para comprar um produto mais simples que foi atualizado pela última vez há dois anos. Ela é uma fazendeira.

De novo, não é questão de certo ou errado, ambos os grupos são bons, ambos valem a pena mas, um é diferente do outro. E atrair, interessar, despertar o desejo e a ação em um grupo é completamente diferente de fazê-lo no outro. Não sei se é uma questão genética ou apenas de personalidade mas, tudo que sabemos é que isso explica muitos comportamentos diferentes (inclusive meus).

– Fazendeiros preferem reuniões produtivas, caçadores, tentar e ver no que vai dar.
– Caçadores querem comissões altas, fixo baixo, fazendeiros, o contrário.
– Feiras de negócios são para caçadores mas, constantemente, os estandes estão cheios de fazendeiros.
– Quando você prepara um caçador para um trabalho de mesa, prepare-se para o fracasso, o vendedor que não deu um bom gerente.
– Caçadores estão linkados com o Google, fazendeiros, com o Facebook.

#Tomás

Anúncios

Sobre tomás
Me chamo Tomás Oliveira, 31 anos, paulistano, nascido no Itaim, profissional de marketing e vendas. Tenho um filho de 07 anos, que começa a me desafiar, tentando provar que c* não é palavrão, Torcedor (não mais tão fanático quanto antes) do São Paulo, amante de leitura, cinema e jogar bola, adoro blues, jazz e rock´n´roll e outras coisas mais. Estou aqui para aprender e passar um pouco do que eu aprendi. É isso, acredito que já dá pra ter uma idéia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: