elevando.

Existe um livro chamado o Oceano Azul.  Nele os autores tratam um assunto muito interessante.  Basicamente mostram como o mercado atual está amplamente saturado e sem saída para a grande maioria das empresas e, a não ser que estas busquem saída em lugares, estratégias, produtos, públicos, não comuns, só terão um lugar, o caixão.

Além de muito interessante, não podia ser mais verdadeiro pois o Oceano Vermelho, aquele cheio do sangue das presas dos grandes tubarões do mercado (meio melodramático eu sei, mas ilustra bem para os empresários cabeças-dura em geral -ou cabeça de martelo?) não permite mais entrantes, nem gera mais lucro para os seus participantes, que brigam por migalhas.

Nessa linha o autor mostra empresas como Google, JetBlue, Amazon.com, Ducati, entre muitas outras.  Uma que eu li em outro artigo e quero reescrever aqui, é Otis -aquela de elevadores.

Obviamente não vemos anúncios de elevadores por aí.  Certamente você jamais viu alguma empresa anunciando em um intervalo de novela, ou nas páginas da Veja.  Sua venda, é claro, é feita através de relacionamento, jantares, viagens, barzinhos, casas noturnas, campos de golfe, etc, etc, etc…

A base do produto é uma só.  Ele é instalado durante a construção do prédito, depois de pronto, o usuário aperta um botão, espera chegar, entra, aperta outro, espera que o elevador chegue ao andar desejado, tem várias “escalas” nesse processo, até que finalmente chega no andar desejado.

Enquanto para você isso é um pé no saco, para o usuário que está lá embaixo é ainda mais -pois sequer dentro do elevador ele está- e para a administração do prédio é ainda mais, pois isso custa dinheiro.  Os usuários ficam frustrados, reclamam e muitas vezes deixam de visitar o prédio.  Novos inquilinos deixam de optar por este prédio pela demora dos elevadores.  A solução?  Oras, encham o saguão de elevadores, não haverá demora.  Simples?  Sim.  Barato?  Nehum pouco.

A Otis desenvolveu uma solução muito bacna.  Quando você for chamar seu elevador, em um painel central, aperta também o número do andar para o qual deseja ir.  Esse painel te indica qual elevador irá fazer o seu transporte.

Com essa solução simples, todos os elevadores passaram a ser expressos.  Um deles leva ao 21º andar e retorna ao térreo, o que significa que os prédios podem ser mais altos e com menos elevadores.  Uma grande sacada obtida a um custo incrivelmente baixo.

Obviamente que não demora muito e todas as outras empresas irão copiar a solução da Otis, porém, isso dará uma grande vantagem competitiva por algum tempo para a Otis que, sem dúvida, saberá tirar proveito disso.

otis e a concorrência

otis e a concorrência

_tco

Anúncios

Sobre tomás
Me chamo Tomás Oliveira, 31 anos, paulistano, nascido no Itaim, profissional de marketing e vendas. Tenho um filho de 07 anos, que começa a me desafiar, tentando provar que c* não é palavrão, Torcedor (não mais tão fanático quanto antes) do São Paulo, amante de leitura, cinema e jogar bola, adoro blues, jazz e rock´n´roll e outras coisas mais. Estou aqui para aprender e passar um pouco do que eu aprendi. É isso, acredito que já dá pra ter uma idéia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: