qualquer semelhança com a vida real é mera coincidência

Anúncios

os vendedores não deveriam … vender?

Cá estou, trabalhando na agência. Chega na recepção uma moça, de uns 20 tantos anos.  Ela é a vendeda de uma produtora de vídeo.  Legal, adoro produtoras de vídeo.

A animação, porém, acabou nos primeiros 05 segundos.  Isso porque a reunião não era comigo… eu apenas estava na mesma sala, caso contrário, teria acabado antes.

Pô… um vendedor deve, vender.  Para isso ele deve captar a atenção do possível cliente, e não falar sem parar sobre si mesmo e a sua empresa.  Ele deve falar sobre como o cliente terá vantagens usando os seus produtos, sobre o por quê escolher a empresa dele e não uma das muitas concorrentes. Mostrar os clientes que atualmente usam, dar testemunhais, enfim…

Quem é que gosta de alguém que vai na sua empresa, toma seu tempo e não pára de falar de si?  Estou aqui escrevendo enquanto nossos produtores estão, de alguma forma, tentando trucidar a pobre coitada, mas não conseguem pois ela não pára de falar.

Estou imaginando qual será o resultado dessa visita de vendas (e ela ainda chegará para seu gerente e dirá… nossa, eu sou muito boa, todos ficaram me ouvindo).

Boa sorte.

isso funciona?

Ainda lendo o m&m, vejo uma propaganda da TGESTIONA, serviço de soluções empresariais da Telefônica.

No anúncio, maravilhoso, a Y&R (que, por sinal, ganhou prêmio com este anúncio) usa jogos de lógica para divulgar os produtos de seu cliente.  Até aí tudo ótimo.  Na hora que eu vi, entrei no site para ver os outros desafios.  Acertei dois e errei um.  Fechei o site e voltei a trabalhar.

E aí?  O anúncio funcionou?  Eu entrei no site deles mas… não vi nada referente aos seus serviços (e eu sou um cliente em potencial).  Ok, ok.  Deve funcionar para muitas pessoas, eu não sou base de nada… mas, funcionou pra você?

 

_tco

revista piauí: surpreendente

Lendo o Meio & Mensagem de hoje li uma declaração do João Moreira Salles, publisher da revista Piauí.

O risco das pesquisas é descobrir o que o leitor quer ler e fazer algo moldado ao gosto dele, e que não o surpreende, uma revista utilitária.  O legal é ele receber uma revista que não sabia que queria ler.

Fantástico.  Quem usava essa filosofia era o fundador da Sony, Akio Morita.  Diversos produtos inovadores surgiram por conta disso.  Para ele, o segredo estava justamente em saber o que o consumidor irá precisar e ainda não sabe (na verdade, essa é uma das filosofias do marketing, mas pouco aplicada).

Meus parabéns, se eu tivesse um chapéu, o tiraria para o Salles.

As “novas” crianças

Estudo mostra que, se uma criança “nova” (ou seja, as que atualmente são crianças) são tão multi-tarefas que, se elas executassem apenas uma tarefa por vez, ao invés de 24 horas, o seu dia deveria ter 27, afim de que elas conseguissem executar tudo o que executam.

Uma mãe que chega no quarto da filha fica abismada com a quantidade de coisas que a menina faz.  MSN, blog, TV, Rádio, Twitter e celular.  Sua mãe chega e diz.:  Nossa filha, eu precisava falar com você, mas to vendo que tá toda ocupada.

-Não mãe, que isso, pode falar.  Eu não to fazendo nada.

Aquela expressão de que o cara cobra escanteio e sobe pra cabeçear fazendo o gol, nunca foi tão verdadeira.

idas e vindas….

Jeff Jarvis ilustra muito bem um dos problemas (ou oportunidades?) que a internet trouxe para as marcas.  Esse cara é jornalista e escreve um blog chamado BuzzMachine (www.buzzmachine.com).

E ele nunca foi muito famoso até, uns dois anos atrás, comprar um computador da Dell e … se dar mal.  De tanto tentar, e não conseguir resolver seu problema, ele criou o case: Dell Hell.  Aonde descrevia, detalhadamente, suas frustrações ao tentar resolver seu problema.

Poucas semanas após o primeiro post do Dell Hell o Google registrava mais de 5 milhões de ocorrências para a expressão.  O cara se tornou muito famoso e quem se deu mal dessa vez foi a Dell.

Claro, o grande problema que as marcas têm agora é que, qualquer consumidor pode relatar suas frustrações na web e, de repente, se tornar famoso por isso (sim, temos casos de concorrentes que depõem contra só de sacanagem -esses geralmente são descobertos rápidos).

Agora, a grande oportunidade é que o mesmo consumidor (talvez não aquele que se deu mal), mas um consumidor satisfeito poderá espalhar as boas novas do relacionamento entre a empresa e ele pela web.

Sim, as empresas preferiram usar técnicas “macabras” para burlar isso.  SEO Search Engine Optimization (uma série de ações que fazem com que o seu site apareca no topo da lista nos Googles da vida), que seria inofensivo se usado para o bem.  Mas as agências e empresas estão usando isso para subir o pagerank dos consumidores que falam bem (descendo os do que falam mal).  Isso é correto?

Outra técnica muito usada é a de “comprar” posts nos blogs.  Sim, algo como comprar uma notícia na revista Veja.  A empresa X compra espaço publicitário no blog, ou dá algum tipo de vantagem, dinheiro, presentes, etc em troca de boas resenhas do blogueiro.

Não sei se é o caso da Dell, mas o fato é que o BuzzMachine agora, fala bem deles….

o do governo é maior

E ainda tem gente que duvida que o governo (brasileiro) é o maior sócio de qualquer empresa legalmente instalada no Brasil.

A tradicional pesquisa da revista Exame (Maiores e Melhores), mostra que, somados, o ^balanço das maiores indústrias do país tem:
– US$970 bilhões de faturamento total (7,5% a mais que no ano passado)
– US$62,7 bilhões de lucro (12% superior ao de 2007 – olha que interessante, quase o dobro de crescimento do lucro x faturamento)
E o campeão do espanto (ou não)
US$144,5 bilhões em impostos.

Ou seja, os caras que passam horas e mais horas trabalhando incessantemente, aqueles que administram milhões de funcionários pagam mais para o governo do que recebem (144,5 x 62,7 bilhões). Isso é um absurdo, talvez o maior de todos. Já não bastasse o que pagamos de impostos como pessoas físicas (ok, ok, muitos desses impostos são repassados para o consumidor) mas, ainda assim….. O governo brasileiro é mesmo uma piada (e não estou falando do governo do PT apenas e sim de todos eles).

E como se resolve isso? Essa resposta eu ainda não sei. Mas, por enquanto…..